Home / Noticias Blog / O homem manda a Sogra para cadeia em seu lugar em Curitiba

O homem manda a Sogra para cadeia em seu lugar em Curitiba

Homem que vendia produtos roubados acaba mandando sogra pra cadeia em seu lugar

A venda de produtos que iria ser roubado, o dono de uma atacado acabou de enviar a mãe-de-lei para a prisão, na noite desta sexta-feira (1º). A Polícia Civil chegou ao local através de uma denúncia de um empresário que era o proprietário da carga de utensílios domésticos, que haviam sido roubados no começo de janeiro. No local, que está localizado no bairro de Curitiba, em Curitiba, a polícia encontrou quase tudo o que havia sido levado pelos bandidos, carga, avaliada em R$ 100 mil.

Toda a situação começou no dia 5 de janeiro, quando a carga estava sendo transportada da cidade de União da Vitória (uma cidade perto da fronteira do Paraná e Santa Catarina) para São Paulo. Durante a viagem, que iria passar pela região de Curitiba, o motorista foi abordado por bandidos em Araucária, Região Metropolitana de Curitiba (RMC).

Armados, os homens fizeram o motorista de caminhão para baixo e levou o caminhão com a carga. Mais tarde, o grupo de assaltantes levou o que era transportado de caminhão e abandonou o veículo, que foi encontrado na semana passada pela polícia.

Com algumas das informações recebidas, o empresário, o dono da carga de utensílios domésticos, decidiu vir para Curitiba e olhar para o DFRC. O homem sabia, através de alguns clientes, que os objetos que ele iria enviar para São Paulo estavam sendo vendidos no atacado Avenida Winston Churchill, em Pinheirinho, por um preço muito abaixo do valor vendido até mesmo pela própria fábrica.

 

Alerta feito, os oficiais de DFRC foi para o endereço de e confirmou que quase tudo o que havia sido roubado estava no estabelecimento, uma vez que não havia nem mesmo a nota fiscal que foi vendido por atacado. No local, o proprietário não foi encontrado, e deixou a disputa todas na parte de trás da sogra dele, que acabou preso em lei e encaminhado para a delegacia de polícia.

A mulher deve responder por cercas, mas os policiais do DFRC agora deve convocar o dono do estabelecimento para que ele, pelo menos, para ser ouvido sobre a origem dos produtos que estavam em sua loja. Por um tempo, o homem não comparecer na delegacia de polícia.

veja mais noticias

fonte: tribunapr.com.br

Sobre Hidro Curitiba

Verifique também

Andorinha é autorizada pela ANTT a operar de Curitiba a São Paulo; Real Expresso e Consórcio Federal têm pedidos de inclusão de mercados atendidos

Andorinha é autorizada pela ANTT a operar de Curitiba a Curitiba; Real Expresso e Consórcio Federal têm pedidos de inclusão de mercados atendidos

Publicado em: 15 de janeiro de 2021 Escritório também seguiu decisão judicial em favor da …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Call Now Button